16 outubro, 2007

Caetano e Cê

Caetano Veloso está, neste momento, a dar o seu segundo concerto seguído no Coliseu do Porto. Perguntam-me vocês porque raio não estou eu a ver. Eu respondo - porque já fui ontem. O homem está para as curvas e trouxe uma banda de apenas quatro elementos, contando com ele, e uma sonoridade muito rock, como se tivesse de repente acordado de novo nos anos 70.
É um músico que se adequa aos tempos presentes e soube progredir a sua estética, cortando com a normalidade. Muita gente não gostou. Eu vi as caras das pessoas. Eu vi o seu desagrado descendo as escadas da Galeria do Coliseu. Eu senti o peso de quebrar a tradição. Queriam o Caetano de violão, duas horas seguidas a debitar Leõezinhos e Caracóis. Apanharam com sonoridades quase psicadélicas, quase glam-rock, mas muito, muito bem conseguidas. O álbum Cê é obrigatório. Os outros anteriores também, porque, de facto, os Caracóis e Leõezinhos também fazem falta.

4 comentários:

Cazuza disse...

Quanto ao resto ainda não sei..mas ainda bem que estamos de acordo quanto aos Caracóis=)

tripeiro invicto disse...

não gostas da música dos caracóis porque estás a ficar careca!
O Caetano veio provar que velho são os trapos!
Estou à espera de ouvir esse cd. Como não sei,mas um passarinho disse que alguém têm muitos gigas para gastar.

Minilu disse...

Devo confessar que naquela noite também eu desci as escadas da galeria do coliseu com uma carinha de desiludida... Apesar da inovação maravilhosa daquele senhor da musica brasileira, também eu senti falta de mais Leãozinho...Pois "gosto muito de te ver leãozinho..."

Beatriz Benaut disse...

Fui assistir ao concerto do Caetano, mas em Lisboa, e para vossa frustação tenho que vos dizer que ele tocou o leãozinho :D* e que bom foi ouvi-lo! também eu estava à espera de um Caetano mais comercial, mas também muito mais próximo dos meus conhecimentos e levei com um Caetano diferente, com musicas novas apesar da sonoridade do tempo do vinil e com uma idadezinha em cima mas com a genica de um menino de 20 anos. A minha posição durante o concerto foi má em termos sonoros (atrás das colunas com imenso eco) mas óptima para contemplar o espetáculo que este senhor nos proporcionou. A ligação com o público foi muito intensa. Confesso-vos que ele me aceenou a mim e a um amigo uma data de vezes porque sentiu que estavamos a viver aquele momento tao intensamente quanto ele.

Apesar de ter saído com as músicas super conhecidas entaladas na garganta com vontade de terem sido cantadas, foi um concerto nota 10*